segunda-feira, 22 de abril de 2013

REGIÃO SUL MOBILIZADA EM PORTO ALEGRE NOS DIAS 16, 17 E 18 DE ABRIL.



A região sul esteve representada por varias lideranças do MST, MPA e Via Campesina da região, Piratini, Canguçu, Pinheiro Machado, Candiota, Hulha Negra entre outros, que junto com as demais regiões reivindicam melhorias e maior investimento por parte dos governos estaduais e federais para o povo do campo, como o Plano Camponês, que é um investimento coletivo e prevê a reestruturação da produção nas unidades familiares, também a questão das dividas (renegociação), a regularização de lotes nos Assentamentos da Reforma Agrária, investimento em estradas, educação e redes de água.

Os movimentos sociais vão continuar mobilizados, na expectativa do cumprimento das demandas pelo poder Público Federal e Estadual.





MST FAZ MOBILIZAÇÃO EM 18 ESTADOS, NO DISTRITO FEDERAL E TRANCA MAIS DE 60 RODOVIAS


17 de abril de 2013

Da Página do MST


O MST realizou mobilizações em 18 estados e no Distrito Federal no dia em que marca os 17 anos do Massacre de Eldorado dos Carajás, nesta quarta-feira (17/4), em memória aos 21 Sem Terra assassinados em 1996 no Pará e pela realização da Reforma Agrária.

Para cobrar da presidenta Dilma Rousseff a apresentação de um plano emergencial para o assentamento das 150 mil famílias acampadas em todo o Brasil, os Sem Terra trancaram 60 rodovias, realizaram ocupações de terras, prédios públicos, prefeituras, marchas e atos políticos, doações de alimentos por todo o país.

Foram promovidos protestos no Rio Grande do Sul, Ceará, Pernambuco, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Pará, São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Bahia, Rio de Janeiro, Mato Grosso do Sul, Sergipe, Mato Grosso, Rondônia, Maranhão, Goiás, Piauí e Tocantins.

Desde o começo do mês de abril, diversas ações já foram realizadas na jornada nacional pela Reforma Agrária nos estados. O MST denuncia a paralisação do processo de criação de assentamentos, causado pela lentidão do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e pela intervenção do Poder Judiciário no andamento dos processo de desapropriação.

Há 523 processos judiciais envolvendo a Reforma Agrária no Brasil, dos quais 234 estão parados na Justiça Federal. Existem 69.233 grandes propriedades improdutivas no país, que controlam 228 milhões de hectares de terra (IBGE/Censo de 2010), que deveriam ser destinadas à Reforma Agrária pela Constituição.


quinta-feira, 18 de abril de 2013

ASSINATURA DE CONTRATOS HABITACIONAIS PARA FAMÍLIAS QUILOMBOLAS EM PIRATINI


Governo assina 44 contratos habitacionais para 

quilombolas  em Piratini

Famílias quilombolas de Piratini receberão 44 moradias
Famílias quilombolas de Piratini receberão 44 moradias



Fruto do convênio entre a Cooperativa de Crédito Rural Horizontes Novos (Crehnor) e o Governo do Estado, foi assinado no município de Piratini (RS), no sábado (13), 44 contratos habitacionais destinados às famílias quilombolas da localidade. Joel dos Santos, diretor-adjunto do Departamento de Aquicultura, Pesca, Quilombolas e Indígenas (DPAQUI/SDR), compareceu no ato realizado na sede da Associação Quilombola Rincão do Quilombo. Conforme o diretor, “o trabalho realizado pelas lideranças comunitárias é importante e está sendo recompensado com cada vez mais investimentos”.
No total, serão 158 moradias construídas no interior de seis municípios da região Sul do Estado: Aceguá (13), Canguçu (13), Pedras Altas (25), Pelotas (53), Piratini (44) e São Lourenço do Sul (10). Cada unidade irá conter dois dormitórios, sala, cozinha, área de serviço e banheiro, todas com caixa d’água, sistemas de esgoto e tratamento de efluentes. O prazo de entrega é de 18 meses.
A iniciativa é uma política conjunta que envolve a Casa Civil, as secretarias de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), de Habitação e Saneamento (Sehabs) e da Justiça e Direitos Humanos (SJDH). As ações fazem parte do Programa RS Mais Igual – Povos Tradicionais Quilombolas. O investimento para execução das obras é de R$ 4,5 milhões, sendo que R$ 4 milhões são procedentes do Programa Minha Casa Minha Vida, através do Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR).
(Ascom/SDR)
O vereador LOURENÇO DE SOUZA, o Secretário Municipal de Habitação de Piratini, ADILSON DE OLIVEIRA, também estiveram presentes, e ressaltaram a importância do reconhecimento destas comunidades.


terça-feira, 9 de abril de 2013

ELABORAÇÃO DE PROJETOS PARA REDES DE ÁGUA NO INTERIOR DO MUNICIPIO



Nos últimos anos a falta de água no interior, tem sido constante devido às intempéries climáticas e outros fatores que também contribuem. Estamos preocupados e empenhados em ajudar estas comunidades, já temos no interior do município vários poços artesianos perfurados pelo Governo do Estado, mas que ainda não tem rede de água, portanto os moradores ainda não podem usufruir da água dos mesmos, buscamos recursos para que possa ser feita a rede de água dos poços já existentes
No principio temos verba para três destes poços, no primeiro distrito localidade Capão grande, quinto distrito - Orlando Franco e terceiro distrito no Passo da Porteira.
Estamos trabalhando em conjunto, Secretaria de Habitação com o seu Secretario Adilson de Oliveira e o Engenheiro Marco Antonio Carvalho da Silveira e com a parceria também da Emater.
Os projetos já estão sendo elaborados, pelo Eng. Marco Antonio, e seram encaminhados para a Prosan, no total Piratini receberá para estes três poços o valor de R$ 126,000,00.